Em abril de 2008, devido ao crescimento do tráfico internacional de animais, rochas, plantas, etc., oriundos do Brasil, houve uma intensificação na fiscalização em lojas de aquariofilia em todo o território nacional, com o objetivo de conter ações ilegais. Infelizmente, por falta de informação de muitos lojistas, estes acabaram sendo confundidos com traficantes de animais da fauna brasileira. As maiorias dos lojistas acreditavam que comprando com nota fiscal de um fornecedor autorizado, a legitimidade da mercadoria estava garantida.

abla-historico-2

Constatou-se, portanto, desconhecimento sobre  as  exigências  legais  e  os procedimentos necessários para esse  tipo de comércio. Em maio de 2008, 12 lojas se reuniram e decidiram fundar uma associação para possibilitar o fortalecimento do setor através da união, da conscientização e da disseminação das informações pertinentes a legalização e a proteção do ecossistema de nossos mares.

Foi então que em 10 de junho de 2008, em uma reunião realizada na presença de 12 lojistas, foi constituída a ABLA – Associação Brasileira de Lojas de Aquariofilia, através da eleição de sua Diretoria e de seu Conselho, tendo sido eleito por unanimidade o senhor Ricardo Dias dos Santos, como primeiro Presidente.

Certamente a criação da ABLA é um marco para o setor que se fortalece através da união, e com a possibilidade da cadeia produtiva participar das discussões das normas que estabelecem as regras para a atividade de comércio de organismos aquáticos com fins de ornamentação e de aquariofilia, com conseqüente aprimoramento das legislações, permitirão o desenvolvimento sustentável da atividade no Brasil.